Abrasel pede suspensão da lei seca durante vestibular
Imagem Ilustrativa | Foto: Arquivo/Agência Brasil

Maringá

Abrasel pede suspensão da lei seca durante vestibular

Economia por Letícia Tristão em 18/02/2022 - 11:55

A associação protocolou um ofício na Câmara Municipal. Segundo a Abrasel, o vestibular da UEM será realizado apenas em um dia, o que não justifica mais o fechamento dos estabelecimentos no entorno por quatro dias, como prevê a legislação.

A conhecida "Lei Seca do Vestibular" vigora em Maringá desde 2008. A legislação é válida para estabelecimentos do entorno da UEM.

A lei determina que no período entre às 20h de sexta-feira que antecede o início do vestibular da UEM até às 24h do dia de encerramento da prova, os estabelecimentos são proibidos de comercializar bebidas alcoólicas.

Para tentar suspender excepcionalmente essa lei, a Abrasel protocolou um ofício na Câmara Municipal.

O argumento é que o vestibular da UEM será realizado apenas em um dia, no domingo. E, pela legislação, os estabelecimentos teriam de fechar as portas já nessa sexta-feira, tendo de se manter fechados por quatro dias. Outra questão levantada pela Abrasel é sobre o impacto da pandemia nos negócios do setor, em que um fim de semana fechado pode refletir negativamente no faturamento da empresa.

De acordo com o empresário do setor e diretor da Abrasel, João Vitor Mazzer, o pleito é para sensibilizar as autoridades sobre a vigência da Lei, que atualmente, segundo ele, não cabe mais. [ouça o áudio acima]

O vestibular da UEM será realizado no próximo domingo, no período da tarde.

Atualizado às 15h:

Segundo o presidente em exercício do Legislativo, vereador Mário Verri, a Câmara está aberta para debater as demandas dos setores, mas seria necessário o ofício ter sido protocolado com antecedência para análise, diz ele.