HU quer mais 30 dias para resolver problemas no pronto-socorro
Carina Bernardino/CBN Maringá

Prorrogação

HU quer mais 30 dias para resolver problemas no pronto-socorro

Saúde por Carina Bernardino em 17/04/2019 - 19:10

O pedido ao Conselho Regional de Medicina é em razão do indicativo de interdição ética. O CRM deu 120 dias para o Hospital Universitário melhorar a condição de trabalho dos médicos.

Em coletiva de imprensa na tarde desta quarta-feira (17), o Hospital Regional Universitário de Maringá falou sobre o pedido de prorrogação do indicativo de interdição ética do Conselho Regional de Medicina do Paraná feito no dia 20 de dezembro de 2018. Na época, o CRM deu 120 dias para o hospital melhorar as condições de trabalho dos médicos. O prazo encerra neste fim de semana, mas a superintendente do HU, Elisabete Kobayashi, precisa de mais tempo para solucionar os problemas. Ela está há pouco mais de um mês no cargo e já melhorou muita coisa. 
 
O conselheiro do CRM Márcio de Carvalho levará a solicitação do HU para uma reunião do Conselho, que ocorrerá na próxima segunda-feira (22). Ele entende que a nova direção do hospital tem se esforçado em atender as demandas dos médicos. Carvalho ressalta que o Conselho foi até o HU após uma denúncia dos profissionais. 
 
A alta demanda acontece porque o HU se tornou porta de entrada de pacientes que deveriam procurar as UBSs ou UPAs. O secretário de Saúde de Maringá, Jair Biatto, explica o que tem sido feito para reduzir o fluxo de pacientes no hospital. 
 
Atualmente, o HU atende até 7 mil pacientes por mês. O déficit é de 48 funcionários a menos na enfermagem, o efetivo de médicos não foi divulgado.