Laudo aponta que menino foi vítima de agressão, diz polícia
Imagem Ilustrativa | Foto: Cléber França/Arquivo/GMC Online

Cianorte

Laudo aponta que menino foi vítima de agressão, diz polícia

Segurança por Letícia Tristão em 29/03/2021 - 15:55

Essa é a linha de investigação da Polícia Civil. A Justiça converteu a prisão do padrasto em preventiva. O menino de 3 anos morreu após dar entrada na UPA com parada cardiorrespiratória e hematomas no corpo.

Laudos do Instituto Médico Legal (IML) confirmaram que o menino que morreu na UPA de Cianorte, foi vítima de agressão. A informação é da Polícia Civil. Segundo o delegado, Jonas Amaral, o laudo preliminar já havia indicado que o menino não havia sofrido violência sexual. Mas a causa da morte foi confirmada como hemorragia interna por causa de uma laceração no pâncreas. A linha de investigação da polícia agora é a violência física.

O padrasto da criança havia sido preso em flagrante e, de acordo com o delegado, a Justiça converteu a prisão dele em preventiva.

[ouça o áudio acima]

O menino, de 3 anos, deu entrada no Pronto Atendimento de Cianorte, na última quinta-feira (25), com parada cardiorrespiratória e com hematomas pelo corpo. A equipe médica tentou reanimá-lo, mas ele não resistiu. O padrasto da criança o levou ao hospital e relatou que o menino estava com a boca roxa em casa, segundo a polícia. Ele foi ouvido e preso em flagrante por estupro de vulnerável com resultado de morte. Segundo a polícia, ele nega as acusações. A mãe também foi ouvida pela polícia. Em depoimento, segundo informaçoes do Portal GMC Online, ela disse que nunca percebeu nenhum comportamento diferente por parte da criança. Algo que a incomodava é que o menino tinha medo do padrasto, mas ela disse que achava normal.

A Polícia Civil e o Nucria (Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente) continuam investigando o caso.

Quer enviar sugestão, comentário, foto ou vídeo para a CBN Maringá? Faça contato pelo WhatsApp (44) 99877 9550