Não importa a idade do aluno, ensinar é um gesto de amor que transforma a sociedade
Foto: Luciana Peña/CBN Maringá

Dia do Professor

Não importa a idade do aluno, ensinar é um gesto de amor que transforma a sociedade

Educação por Luciana Peña em 15/10/2019 - 11:53

Na Unati, Universidade da Terceira Idade, os professores apostam que os alunos, entre 60 e 90 anos , ainda podem ser agentes de mudança.

Nesta sala de aula, nenhum aluno está pensando em tirar nota para passar de ano ou preocupado com vestibular. Os alunos aqui já passaram dos 60

anos e estão curtindo a maturidade. Aprender para eles é puro prazer. É a Unati, Universidade da Terceira Idade. A Unati funciona na UEM e oferece 37 cursos. Ninguém sai com diploma porque o objetivo não é formar, mas sim transmitir conhecimento. É por isso que a Ingrid Bredow está há dez anos, desde o início da Unati, na mesma turma. É a disciplina de literatura. E a professora pelo jeito é muito querida.

Foi aqui que a Ingrid tomou gosto pela leitura.

A Ingrid não é exceção. A Maria Regina Garanhani também está há um bom tempo na mesma turma. É vontade de aprender, mas é também admiração pela professora que cativa. 

A professora tão querida ganhou até bolo e festa nesta terça-feira, Dia do Professor. Terezinha Oliveira tem alunos de 15 a 87 anos. Ela acredita que os alunos, independentemente da idade,  podem melhorar a sociedade. 

Os professores da Unati são professores da UEM ou voluntários. A demanda pelos cursos é grande. A fundadora da Unati foi a professora aposentada da UEM Regina Taam.