Polícia prende suspeitos de envolvimento na morte do chefe regional do IAT de Paranavaí
Odair Galhardo foi morto a tiros em 28 de agosto do ano passado (Foto: Reprodução/Facebook)

Investigação

Polícia prende suspeitos de envolvimento na morte do chefe regional do IAT de Paranavaí

Segurança por Monique Manganaro/GMC Online em 14/04/2021 - 14:28

Dois homens, de 41 e 66 anos, foram presos nesta quarta-feira (14), por suspeita de envolvimento na morte do chefe regional do Instituto Água e Terra (IAT) de Paranavaí, Odair Galhardo. Segundo a Polícia Civil, há a suspeita de que um deles seja o autor dos tiros que mataram a vítima e, o outro, o mandante do crime.

De acordo com o delegado-chefe da 8ª Subdivisão Policial, Luiz Carlos Mânica, a investigação descobriu que um dos suspeitos fugiu para Araçatuba, no interior de São Paulo, logo após o crime. No início desta semana, investigadores de Paranavaí viajaram até o interior paulista e, de maneira coordenada, conseguiram prender o suspeito nesta quarta. 

O segundo investigado foi localizado em um assentamento na divisa entre Amaporã e Planaltina do Paraná, municípios da região de Paranavaí, também nesta quarta-feira. “Ambos deveriam ser presos na mesma data e horário para que não houvesse comunicação entre os presos possibilitando a fuga de algum”, explicou o delegado. 

Em buscas feitas na casa do segundo suspeito, a polícia encontrou duas armas: uma pistola 380 municiada e uma espingarda. Segundo Mânica, a investigação não descarta a possibilidade de uma das armas ter sido utilizada para assassinar o chefe do IAT. “As armas foram apreendidas e serão periciadas. Odair foi atingido por munição de pistola 380”, detalha. 

Mesmo após as prisões, a investigação do caso deve continuar. De acordo com a Polícia Civil, ainda é necessário apurar a motivação do crime. 

O suspeito preso em Araçatuba será transferido para Paranavaí. 

O crime

O chefe regional do Instituto Água e Terra (IAT) de Paranavaí, Odair Galhardo, foi morto a tiros na manhã de 28 de agosto do ano passado, enquanto chegava ao Parque Estadual de Amaporã.

A vítima foi atingida por vários tiros ainda no portão da reserva, quando descia do carro, por volta das 7h15. 

Galhardo morava em Santa Cruz de Monte Castelo, onde já foi vice-prefeito. 

Acesse GMC Online

 

Quer enviar sugestão, comentário, foto ou vídeo para a CBN Maringá? Faça contato pelo WhatsApp (44) 99877 9550

Foto: Polícia Civil
Foto: Polícia Civil