Quase 50% das mortes de crianças no país são por acidentes domésticos
Shutterstock

Risco

Quase 50% das mortes de crianças no país são por acidentes domésticos

Saúde por Carina Bernardino em 18/12/2018 - 16:20

O índice de mortalidade infantil é até 14 anos. E durante as férias, panela quente, chão molhado, produto químico e ambiente com água são armadilhas para os pequenos. 

Em menos de cinco dias, dois casos envolvendo crianças servem de alerta para pais e responsáveis. Em Novo Esperança uma menina de quase dois anos se enforcou com a alça de uma mochila na escola e em Apucarana, um menino de 1 ano e 8 meses se afogou em um balde que estava brincando. Diante dos casos e do período de férias, a CBN pediu orientações do Corpo de Bombeiros para evitar acidentes domésticos, aqueles que ocorrem em ambientes onde os pequenos ficam diariamente. Outro motivo é porque, segundo o Ministério da Saúde, quase 50% das mortes de crianças no Brasil são acidentais. E no site Criança Segura existe a informação de que 90% de todos esses casos poderiam ser evitados com medidas simples de prevenção. O tenente Guilherme Brinskiquiliari, do 5º Grupamento, traz algumas orientações, já que toda a casa pode oferecer perigo para as crianças.

Na cozinha, o risco é de queimaduras. Mas também é preciso estar atento a vazamento de gás e a exposição de produtos químicos.

Em relação a afogamentos, qualquer lugar, por mais raso que seja, oferece riscos aos pequenos. A vigilância tem que ser constante.

Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, no Brasil, das 17 pessoas que morrem afogadas todos os dias, três são crianças.