Salários de prefeitos e vereadores
Acompanhe O Assunto é política com Diniz Neto, de segunda a sexta, às 09h40 e às 14h20

O Assunto é Política

Salários de prefeitos e vereadores

Por Diniz Neto em 04/06/2019 - 10:20
Player Ouça o boletim

4 de junho.

Hoje é o 155º dia do ano. Faltam 210 dias para terminar o ano.

Ricardo Maia, que foi vereador em Maringá em duas legislaturas e deputado estadual de 1999 a 2003, foi nomeado superintendente da Secretaria de Desenvolvimento Urbano. Ele vai trabalhar ao lado do secretário José Carlos Ortega, da cota pessoal do governador Ratinho Junior.

A nomeação demorou porque só foi possível após a aprovação da reforma administrativa aprovada pela Assembleia Legislativa. Este foi um dos cargos criados na reforma. Com a saída do advogado João Luiz Regiani do Procon a nova pergunta é? Quem assumirá a direção do órgão de defesa do consumidor, em Maringá? Façam as suas apostas.

A administração municipal de Maringá não vai estabelecer o controle de horas extras por legislação. O controle será feito por gestão, setor por setor, com participação dos diretores e secretários municipais. Ocorre que as diferenças entre os setores são muito grandes. Há setores em que as horas extras são absolutamente necessárias, por questões pontuais que não se enquadram em um plano geral. Projeto de lei que estava na Câmara, encaminhado pelo Poder Executivo, será retirado.

Outro projeto na pauta é o de número 15115/2019, que destina R$ 8.347.220,00 para o Programa Municipal de Bolsas de Estudos (PROMUBE). O programa foi instituído pela Lei Municipal nº 7.359, de 20 de dezembro de 2006. Os vereadores do município de Arcos, na Região Centro-Oeste de Minas Gerais, 120 quilômetros de Belo Horizonte, aprovaram na semana passada a redução dos próprios subsídios, além da diminuição dos vencimentos do prefeito, vice-prefeito, e secretários municipais. 

Os salários dos vereadores, de R$ 6.180,00, foram reduzidos em 80%, para R$ 1.236,00. A redução passará a valer em 2021, para a futura legislatura. O salário do prefeito foi reduzido de R$ 24.224,41 para a metade, R$ 12.112,00. Os secretários municipais terão os salários reduzidos de R$ 7.975,00 para R$ 6.380,00. O vice-prefeito terá seu salário reduzido de R$ 6.458,00 para R$ 5.166,00. A redução do salário do vice-prefeito e do vice foi de 20%.  


O município de Arcos tem cerca de 40 mil habitantes e tem uma renda per capita de R$ 27.757,15. Entre os municípios do Brasil está na posição 1.249 na comparação da renda por habitante. Câmara terá 9 vereadores, com subsídio de R$ 1.236,00. Mandaguari, por exemplo, está com 34 mil habitantes e tem uma renda per capita de R$ 38.756,41 – posição 591 no país. Vereadores R$ 7.115,83. Em Mandaguari o prefeito ganha R$ 26.322,44.

Marialva, também com 35 mil habitantes. Renda per capita de R$ 39.643,95 – posição 559 no país. Salário dos vereadores R$ 5.426,27. 13 vereadores. Prefeito, R$ 18.023,00. Vice, R$ 5.898,71.

Sarandi, com 96 mil habitantes. Renda per capita de R$ 15.514,11 – Posição 2.856 no país, entre 5.570 municípios. Câmara com 10 vereadores, salários de R$ 9.090,00. Salário do prefeito cerca de R$ 21.000,00. Vice, R$ 11.000,00. Maringá, na comparação também, tem 417 mil habitantes. PIB per capita R$ 39.996,43 – posição 548 na renda por habitante entre os 5.570 municípios brasileiros. Subsídio dos vereadores: R$ 9.208,82. Prefeito, R$ 25.264,74. Vice, R$ 13.390,30.

Autoria: Diniz Neto
Autoria: Diniz Neto

O empresário Marcelo Siena, do ramo de tecnologia, é o novo chefe de Gabinete do prefeito Victor Martini, de Marialva.  
Sua nomeação aconteceu nesta segunda-feira, dia 3 de junho.

Notícias da mesma editoria