Secretário afirma que transporte coletivo está operando normalmente
Acompanhe O Assunto é política com Diniz Neto, de segunda a sexta, às 09h40 e às 14h20

O Assunto é Política

Secretário afirma que transporte coletivo está operando normalmente

O Assunto é Política por Diniz Neto em 11/09/2018 - 15:05

CONTAGEM REGRESSIVA Terça-feira, dia 11 de setembro. Faltam 26 dias para 7 de outubro, primeiro turno das eleições 2018.

 No dia 11 de setembro, data que remete ao atentado histórico em Nova Iorque, a manhã no Paraná foi de grande agitação, com a prisão do ex-governador do Paraná, Beto Richa.

 EX-GOVERNADOR BETO RICHA É PRESO

Está é a notícia desta manhã, no Paraná. São duas ações, realizadas em conjunto pelo GAECO e a Polícia Federal, cumprem mandado de prisão contra o ex-governador Beto Richa e sua esposa, Fernanda.

O ex-chefe de Gabinete, Deonilson Roldo também foi preso.

As prisões são temporárias, por cinco dias.

Começou hoje a 53ª fase da operação Lava Jato, que investiga suposto pagamento de vantagens pela Odebrecht, em 2014. Há mandados de prisão em Curitiba, Salvador (BA), São Paulo (SP), Lupianópolis (PR) e Colombo (PR),

 Beto Richa renunciou ao mandato de governador, no começo de abril e é candidato ao Senado.

 A governadora Cida Borghetti distribuiu a seguinte nota:

“O Governo do Estado está colaborando com todas as investigações em curso.

A governadora Cida Borghetti ressalta que não aceita nenhum tipo de desvio de conduta dos seus funcionários e que criou a Divisão de Combate à Corrupção para reforçar o combate a esse tipo de crime. Hoje a divisão está fazendo buscas e apreensão em uma operação que combate fraudes a licitação

O Governo do Estado vai aguardar a divulgação de mais informações a respeito dessa fase da Operação Lava Jato   para tomar outras providências.”

 TRANSPORTE COLETIVO A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Transporte Coletivo, instalada pela Câmara Municipal de Maringá, ouviu ontem os primeiros depoentes. O secretário municipal de Mobilidade Urbana (Semob), Gilberto Purpur (foto), e a gerente de planejamento do transporte coletivo, Fabiane Dantas Gimenes Pradella, disseram que a empresa não comunicou dificuldades financeiras e está atendendo bem a todas as solicitações encaminhadas pelo Município.

 Na segunda-feira, 17, às 14 horas, a CPI ouvirá o secretário municipal de gestão e diretor do Procon, Rogério Calazans, e o ex-vereador Humberto Henrique.

 A CPI é composta pelos vereadores Alex Chaves (presidente), Sidnei Telles (relator) e os membros Chico Caiana, Carlos Mariucci e Jean Marques. A Comissão terá 90 dias para sua conclusão com possibilidade de prorrogação por, no máximo, 45 dias.

A CPI deverá analisar: 1- as atuais condições econômicas da empresa Transporte Coletivo Cidade Canção (TCCC); 2- o procedimento licitatório, incluindo a composição tarifária inicial, por meio do qual foi concedido o serviço de transporte coletivo à empresa concessionária; 3- cláusulas do contrato firmado entre o município e a empresa concessionária do serviço; 4- composição do valor tarifário e sua relação ao equilíbrio contratual, considerando os eventuais investimentos da empresa; 5- a existência efetiva de razões para uma ruptura do contrato firmado entre as partes em questão.