UEM tem corte de 75% nas verbas de custeio, diz reitor
Foto: Arquivo/ASC-UEM

Ensino superior

UEM tem corte de 75% nas verbas de custeio, diz reitor

Educação por Luciana Peña em 19/05/2021 - 11:07

O corte atinge todas as universidades estaduais e o motivo é o aumento de despesas do Governo do Estado por causa da pandemia. O reitor da UEM diz que a liberação de verbas está sendo negociada dia a dia e por enquanto nenhum serviço do HUM está afetado. 

A Universidade Estadual de Maringá durante a pandemia conseguiu reduzir algumas despesas de custeio. Sem aulas presenciais houve redução de consumo de água, luz, entre outros insumos.

Mas também houve aumento de despesas. As pesquisas não pararam. O problema é que o orçamento anual sofreu um corte expressivo: 75%. Todas as universidades estaduais tiveram redução nas verbas de custeio.

A explicação é o aumento de despesas do Governo do Estado em função da pandemia.

Por enquanto, nenhum serviço foi afetado, diz o reitor Júlio Damasceno, porque a universidade está negociando a liberação de recursos dia a dia. Do pedido de R$ 3 mi para fechar as contas do trimestre, foram liberados R$ 1,5 mi. [ouça o áudio acima]

O reitor diz que o Hospital Universitário também sofreu cortes no orçamento, mas nenhum serviço corre risco de ser afetado. [ouça o áudio acima]

A CBN está tentando contato com a Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, para comentar o assunto.

 

Quer enviar sugestão, comentário, foto ou vídeo para a CBN Maringá? Faça contato pelo WhatsApp (44) 99877 9550