Atenção: não haverá transporte coletivo no fim de semana em Maringá
Imagem Ilustrativa | Foto: Victor Simião/CBN Maringá

Serviço

Atenção: não haverá transporte coletivo no fim de semana em Maringá

Cidade por Victor Simião em 06/07/2020 - 15:46

A decisão é da Prefeitura. A TCCC informou que irá cumprir o mais novo decreto do município.

O mais novo decreto da Prefeitura de Maringá, publicado nesta segunda-feira (06) e que passa a valer a partir de quarta-feira (08), informa que nos próximos dois fins de semana não haverá serviço de transporte público em Maringá. A medida é para reduzir o contágio do coronavírus. Após a publicação da nova medida, a CBN recebeu uma série de perguntas sobre o decreto.

As questões giraram em torno do seguinte: mas e os trabalhadores de serviços essenciais, como saúde, como ficam?

A resposta é que não haverá nenhuma linha disponível mesmo - e isso está claro no decreto. O objetivo da Prefeitura é aumentar o isolamento social. Ou seja, quem precisar trabalhar terá de usar outros meios, como o próprio automóvel ou o transporte por aplicativo.

Dados da Secretaria de Mobilidade Urbana informam que por dia, em média, 30 mil pessoas têm usado o transporte coletivo neste período de pandemia. Aos finais de semana, o número fica em torno de 10 mil.

A CBN procurou a direção da Transporte Coletivo Cidade Canção, a TCCC, empresa que presta o serviço de transporte público à Prefeitura. A informação é a de que a medida será cumprida sem questionamentos para auxiliar a redução do número de pessoas nas ruas.

Desde o início da pandemia, a TCCC reduziu a frota em torno de 60% do que rodava diariamente. Agora, são 150 ônibus. Em razão disso, houve alteração de horários. Em um primeiro momento, a empresa acionou a Justiça para que a Prefeitura de Maringá ajudasse financeiramente, já que tem havido prejuízos. A direção, agora, disse à CBN que tem havido conversas com o Executivo, mas nada concreto.

Há cerca de 20 dias, um decreto da Prefeitura determinou que os ônibus da TCCC só carreguem pessoas sentadas - se houver alguém de pé, pode haver multa. Até o momento, o Executivo não notificou a empresa por descumprir essa medida.

A CBN apurou que tem havido a tolerância de uma ou duas pessoas de pé nos ônibus, já que, como tem havido menos linhas devido à pandemia, se o usuário não pegar o ônibus em determinado horário, deverá esperar mais do que o normal para conseguir entrar em outro.

Até a tarde desta segunda-feira, Maringá já tinha registrado 19 mortes em razão do novo coronavírus e quase 1900 casos confirmados da doença.

Atualização às 19h20
O transporte metropolitano segue funcionando normalmente no fim de semana. Como o decreto que suspende o transporte coletivo é municipal, não há “força” para impedir o trabalho de empresas que fazem a linha de cidades da região até Maringá.