Doação de alimento para andar no trenzinho é voluntária
Divulgação/PMM

Maringá

Doação de alimento para andar no trenzinho é voluntária

Por Carina Bernardino em 24/04/2019 - 07:48

No fim de semana alguns visitantes do Parque do Ingá foram impedidos de fazer o passeio porque não levaram o donativo. O Provopar irá orientar as entidades que estão no local.

Player Ouça a reportagem

O retorno dos passeios de trenzinho no interior do Parque do Ingá ocorreu no fim de 2018. Após três meses em caráter experimental, o transporte atendeu 13 mil visitantes e a prefeitura decidiu deixar o serviço de forma definitiva. Desde o início, a doação de alimentos para andar no trem era voluntária, por meio de parceria com o Provopar. Porém, no fim de semana passado alguns visitantes foram impedidos de fazer o passeio porque não levaram os donativos. Ouça o relato da vendedora Gláucia Luperine, que é do interior de São Paulo e estava passeando na cidade.

 A reportagem da CBN procurou o Provopar nesta terça-feira (23) e a diretora local do Programa do Voluntariado Paranaense Rosângela Danielides confirmou que a doação é voluntária. Que ninguém pode ser impedido de fazer o passeio se não tiver o donativo.

 Nos dias de funcionamento, o serviço de trenzinho no Parque do Ingá fica a cargo de alguma entidade, que recolhe os donativos para manutenção da instituição. Segundo a diretora, todas elas serão orientadas que a doação é voluntária.

 A prefeitura vai licitar a operação do trenzinho no Parque do Ingá. O edital está pronto, mas segue trâmites internos do poder público. De acordo com o Executivo, mais que promover o transporte de visitantes dentro da reserva, o trenzinho permite ainda que alunos aprendam sobre educação ambiental. O agendamento é feito pelas próprias escolas, públicas ou privadas. A atração funciona as sextas-feiras, sábados, domingos e feriados das 8h às 11h30 e das 13h30 às 17h.

Notícias da mesma editoria