Governos tem dificuldade de administrar diferenças regionais
Imagem ilustrativa/Pixabay/domínio público

Opinião

Governos tem dificuldade de administrar diferenças regionais

O comentário de Gilson Aguiar por Gilson Aguiar em 01/07/2020 - 16:43

Há uma diferença regional característica no país. As regiões que formam o país foram resultado de ocupações com aspectos distintos. Uma formação populacional com tempo, espaço e contexto que demarcaram peculiaridades locais. Muitas destas realidades demonstram uma manutenção de carências sociais e características econômicas distintas. Algo que deve ser considerado neste período de crise. Momento em que mais se denunciam as diferenças.

As características regionais precisam ser entendidas como uma condição e construção histórica. Em alguns casos, o respeito às estas diferenças são fundamentais. São características culturais típicas de uma país com dimensão continental e que tem uma história de formação social com fatores determinantes na sua composição. Em outros, as diferenças denunciam um problema crônico. Principalmente quando falamos das desigualdades de condição estrutural em relação a saúde, educação, segurança e a distribuição de riqueza.

Nossa compreensão destas diferenças são precárias. Não por acaso, comparações generalizadoras promovem ações agressivas e que aumentam o desproporcionalidade das medidas adotadas por parte dos poderes públicos diante da pandemia de Covid-19. Não por acaso os números da pandemia se movimentam de forma diferente de um local para o outro.

O que assistimos, neste momento, são gestores municipais que lidam com tranquilidade com os números da pandemia e conseguem responder com eficiência aos problemas de contaminação. Contudo, em outras regiões, há problemas de lidar com as particularidades da sociedade, economia e cultura.

Falta aprendizado sobre o país. Se para os brasileiros o território generalizado é uma questão de ignorância, de falta de informação. Para os poderes públicos e uma falha inconcebível. Se espera que um líder tenha conhecimento sobre seus liderados. Entender suas características e contextos para poder agir de uma maneira eficiente e proativa. Muito da ineficiência das medidas usadas esbarra neste velho problema de não se conhecer o país.