Incêndio em shopping atacadista: Semusp disponibiliza 5 caminhões pipa
Foto: divulgação/Prefeitura de Maringá

Maringá

Incêndio em shopping atacadista: Semusp disponibiliza 5 caminhões pipa

Cidade por Monique Manganaro/GMC Online em 10/08/2020 - 10:24

A Prefeitura de Maringá disponibilizou grande aparato de apoio para o Corpo de Bombeiros para colaborar no combate ao incêndio que destruiu grande parte do shopping atacadista Avenida Fashion.

Após solicitação da corporação, a Secretaria de Serviços Públicos (Semusp) disponibilizou cinco caminhões pipa, além de outros equipamentos. A Semusp também suspendeu as atividades previstas para a parte da manhã desta segunda-feira, 10.

Segundo a prefeitura, também estão mobilizadas equipes da Defesa Civil, da Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana. Veículos de combate a incêndio do aeroporto também foram colocados à disposição do Corpo de Bombeiros.

O incêndio

 

Foto: reprodução/Redes sociais
Foto: reprodução/Redes sociais

O fogo, que já destruiu aproximadamente metade da estrutura do shopping, começou durante a madrugada, por volta das 3h. Várias equipes do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil Municipal trabalham no combate às chamas.

Até às 6h, as chamas ainda não haviam sido controladas, de acordo com os bombeiros. Inicialmente, haviam sido mobilizados quatro caminhões da corporação para fazer o combate ao incêndio.

O diretor da Defesa Civil, Adilson Costa, diz que, em contato com o chefe de segurança do shopping, ele soube que o fogo começou na frente e já destruiu metade da estrutura. Costa acredita que serão horas para debelar o fogo.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a prioridade das equipes, no momento, é não deixar que o fogo atinja a parte sul da edificação que, a princípio, não foi atingida. “Conforme a gente vai combatendo, conforme uma janela vai quebrando ou um teto vai cedendo, o fogo pode aumentar, isso é natural. Por isso, o Corpo de Bombeiros se posiciona em locais estratégicos, com toda segurança, e não entra na edificação porque há risco, inclusive, de um rápido aumento das chamas que pode acabar ferindo bombeiros”, detalha o capitão Alexandre Cavalca.

“Episódio lamentável, que justifica todo nosso esforço não apenas para debelar o fogo, mas também garantir aos empresários e funcionários o apoio necessário para superar esse momento tão angustiante”, lamentou o prefeito Ulisses Maia.