Investigação da CPI tem bate-boca na Câmara de Maringá
Foto: Divulgação/Câmara Municipal de Maringá

Discussão

Investigação da CPI tem bate-boca na Câmara de Maringá

Política por Victor Simião em 09/07/2020 - 15:29

Dois vereadores discutiram por conta dos trabalhos da comissão que investiga gastos na Saúde. “Eu nunca vi uma desgraça como essa”, disse um deles.

O trabalho da Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga os gastos da Secretaria de Saúde gerou bate-boca na sessão ordinária desta quinta-feira (09), na Câmara de Maringá. O vereador William Gentil (PSB), da oposição, criticou o trabalho do grupo e algumas falas dos presidente da CPI, vereador Flávio Mantovani (Cidadania), mais próximo ao prefeito.

A CPI foi criada em junho após o secretário de Saúde, Jair Biatto, ter dito que a prefeitura de Maringá paga até três vezes mais na compra de produtos. Depois, ele se explicou, dizendo que havia motivo para isso: alta demanda e burocracia.

Gentil foi um dos parlamentares que tentaram criar uma CPI para investigar os gatos de toda a gestão. A iniciativa não conseguiu votos suficientes e não foi adiante. Aí, outros vereadores definiram um período de investigação de 12 meses e conseguiram as assinaturas.

William Gentil foi a tribuna e criticou Mantovani, dizendo que o parlamentar deu entrevista falando que alguns vereadores fizeram barulho mas não entraram na CPI. [ouça no áudio acima]

A CPI tem dito que se for o caso poderá ampliar a investigação. Para isso, precisa receber documentos e informações. A Comissão informou que até o momento não encontrou irregularidades e chamou a fala de Biatto de infeliz.

Flávio Mantovani disse que mais de uma vez convidou Gentil para fazer parte da CPI, que declinou. O vereador tenta fazer escândalo com tudo. Eu nunca via uma desgraça como essa, afirmou. [ouça no áudio acima]

Líder do prefeito e membro da CPI, Alex Chaves (MDB) seguiu na mesma linha de Mantovani. Tem havido críticas, mas pouca ajuda dos vereadores de oposição. [ouça no áudio acima]

A CPI já ouviu um secretário municipal. Em breve, deve convocar Jair Biatto.