Justiça marca júri popular do ‘atirador do açougue’; crime aconteceu em 2017 em Maringá
Foto: Arquivo Pessoal de Edinaldo Ferreira da Silva que vai a júri popular em Maringá

5 anos depois

Justiça marca júri popular do ‘atirador do açougue’; crime aconteceu em 2017 em Maringá

Segurança por Evandro Mandadori/GMC Online em 10/05/2022 - 17:09

Um dos júris populares mais esperados dos últimos anos foi marcado pela Justiça e deve ser realizado no Fórum de Maringá, no dia 11 de agosto, às 8h30. Trata-se do julgamento de Edinaldo Ferreira da Silva, que é apontado por ter matado Adelson Donizete Ferraz, de 41 anos, no interior de um açougue na Avenida Brasil, na Zona 05. O crime aconteceu em 20 de agosto de 2017, um domingo de manhã, quando clientes compravam “assados” no interior do estabelecimento.

De acordo com as investigações, o autor teria se desentendido com os funcionários do açougue, saído do local e atirado contra o estabelecimento várias vezes de dentro de uma caminhonete. O acusado e a vítima que morreu não se conheciam. Edinaldo teria atirado na intenção de intimidar as pessoas com quem discutiu no caixa do comércio. Após os disparos, Edinaldo fugiu.

O cliente Adelson Donizete Ferraz, de 41 anos, morreu no local. Um outro cliente, idoso, foi atingido no braço por um dos disparos. O tribunal de justiça acatou as denuncias do Ministério Público e Edinaldo Ferreira vai ser julgado por cinco tentativas de homicídio, três delas por homicídio triplamente qualificado com dolo direto (quando se tem a intenção) e por duas por dolo eventual (quando se tem a intenção, mas se assume o risco).

Desde o começo da pandemia de Covid-19, o acusado cumpre prisão domiciliar com uso de tornozeleira, por determinação da Justiça, já que possui comorbidades e na época estar preso representava um risco à saúde dele.

Quer enviar sugestão, comentário, foto ou vídeo para a CBN Maringá? Faça contato pelo WhatsApp (44) 99877 9550