MDB marca convenção estadual para o dia 15 de dezembro
Acompanhe O Assunto é política com Diniz Neto, de segunda a sexta, às 09h40 e às 14h20

O Assunto é Política

MDB marca convenção estadual para o dia 15 de dezembro

Por Diniz Neto em 05/12/2018 - 10:07
Player Ouça o boletim

MUDANÇAS NOS PARTIDOS

No primeiro semestre do ano que vem teremos muita movimentação nos partidos políticos. Acredito que serão mais intensas a partir de março, mas poderemos ter episódios antes disto.

Digo março porque teremos posses antes. Presidente e governadores, em 1º de janeiro. Deputados estaduais, federais e senadores no dia 1º de fevereiro.

Mas algumas já estão em andamento. O presidente estadual do MDB, senador Roberto Requião, publicou ontem edital convocando os delegados do partido para uma convenção estadual que será realizada no dia 15 de dezembro, das 9 às 13 horas, na sede do diretório regional do MDB, na avenida Vicente Machado, 988 - Batel - Curitiba.

A pauta da convocação:

- Eleição do Diretório Estadual do MDB, com 71 membros titulares e 23 suplentes.

- Eleição de 12 delegados titulares e 12 delegados suplentes à Convenção Nacional.

- Eleição de 7 membros titulares e 7 suplentes do Conselho de Ética do partido.

- Depois da eleição do diretório, em até cinco dias, será eleita a nova Comissão Executiva do MDB.

O deputado federal João Arruda é candidato a presidente do MDB do Paraná.

O que se sabe: o partido se desalinhou e fragmentou no Paraná. Uma reunificação com vistas a 2020 parece ser a primeira tarefa do Diretório Estadual.

Esta eleição no MDB promete movimentar o partido, em todas as regiões do Paraná.

Terá reflexos importantes em todas as regiões do Paraná. Vamos acompanhar a movimentação.

 

VEREADORES MANTÉM DIREÇÃO DA CÂMARA, EM MARINGÁ

Aconteceu ontem a eleição para a Mesa Diretora da Câmara Municipal de Maringá. Os vereadores reelegeram o presidente Mario Hossokawa (PP), com onze votos, e mantiveram os vereadores Mário Verri (PT), como 1º vice-presidente; William Gentil (PTB), 2º vice-presidente; Sidnei Telles, (PSD), 1º secretário e Odair Fogueteiro, (PHS), como 2º secretário.

A única mudança na mesa foi no cargo de 3º secretário, que será de Alex Chaves, (PHS), substituindo o vereador Belino Bravin.

Votaram para reeleger o presidente os vereadores Belino Bravin (PP), Mario Verri (PT), Carlos Mariucci (PT), Odair Fogueteiro (PHS), Altamir (PSD), Alex Chaves (PHS), Sidnei Telles (PSD), Jean Marques (PV), Willian Gentil (PTB) e Onivaldo Barris (PHS).

Flavio Mantovani recebeu os votos de Chico Caiana (PTB), Homero Marchese (PROS) e Do Carmo (PSL).

Esta legislatura teve uma forte renovação. Dos 15 vereadores, foram reeleitos apenas Chico Caiana (PTB), Mario Verri (PT) e Belino Bravin (PP).

A palavra “renovação” foi a mais ouvida desde a eleição, em 2016, até a posse dos vereadores e também nos primeiros meses de 2017.

Na eleição, Mario Hossokawa, o vereador mais velho desta legislatura, concorreu contra o novato Alex Chaves, se elegendo graças ao voto do vereador William Gentil, com oito votos.

Quase dois anos depois, os vereadores reelegeram o presidente, desta vez com 11 votos. Alex Chaves, que concorreu à presidência, no dia 1º de janeiro de 2017, nesta eleição votou em Hosskawa.

Acredito que muitos eleitores sabem em quem votaram em 2016. Cada um deles tinha uma expectativa. Eles continuam acompanhando e avaliando os acontecimentos, as decisões, os votos, as ações. Estarão de acordo com a motivação para o voto dado em 2016?

 

VEREADORES MAIS UNIDOS

A eleição da mesa mostra que os vereadores de Maringá estão mais unidos. Há um bloco hoje que tem 11 vereadores, número suficiente para votações polêmicas e mudanças no Legislativo.

Nos últimos anos, desde 2013, não houve na Câmara, em praticamente nenhum momento, um bloco tão numero e unido.

 

NOVOS VEREADORES

Devem assumir vagas na Câmara, a partir de fevereiro, os suplentes de Homero Marchese (PROS) e Do Carmo (PSL), que assumirão suas cadeiras na Assembleia Legislativa, como deputados estaduais.

São eles o professor Niero Astrath (PV) e o Dr. Jamal Fares (PSL).

 

OPINIÃO

Nas redes sociais as manifestações dos vereadores sobre a eleição foram bem objetivas e resumidas, à exceção do vereador Homero Marchese, que fez um texto sobre o que espera da Câmara Municipal de Maringá para 2019 e 2020.

 

CPIs

Ontem falamos sobre a CPI do Transporte Coletivo. Vamos aguardar a íntegra das propostas do relatório. Qual será o direcionamento dado pela Câmara em relação à empresa concessionária e o sistema de transporte coletivo.

O ouvinte Junior Batalini encaminhou ontem, por WhatsApp, uma pergunta: “E a CPI do Parque Industrial e do Terminal Intermodal da gestão passada?”

O que acompanhamos, em resumo: Foram CPIs anunciadas com ênfase e muitas denúncias que não se confirmaram depois, nas CPIs. De qualquer forma, os relatórios foram encaminhados ao Ministério Público. Tive informações de que há investigações em andamento.

Notícias da mesma editoria