Adolescentes com ‘fobia social’ retardam a volta às aulas presenciais
Imagem Ilustrativa | Foto: Arquivo/Agência Brasil

Saúde mental

Adolescentes com ‘fobia social’ retardam a volta às aulas presenciais

Educação por Luciana Peña em 09/08/2021 - 13:09

Em muitos colégios de Maringá, professores fazem busca ativa e oferecem apoio psicológico. A fobia social é resultado do período de mais de um ano longe da sala de aula e do convívio com os colegas.

Não é a constatação de uma mãe ou de outra. É uma realidade em consultórios psicológicos e nas escolas.

Muitos estudantes, principalmente adolescentes, se acostumaram tanto com o ensino remoto que estão tendo dificuldades de voltar para a sala de aula.

É uma espécie de fobia social, em que o aluno tem receio da interação e prefere o conforto do próprio quarto.

O professor Ricardo Vieira da Silva, diretor de um colégio particular de Maringá, diz que na escola uma parcela de estudantes apresentou essa dificuldade de retorno às aulas presenciais.[ouça o áudio acima]

O colégio decidiu fazer uma busca ativa pelo adolescente que está em casa para saber o motivo, se a preocupação é apenas com o risco do contágio, e as famílias têm o direito de escolher, ou se existe um ingrediente psicológico. Neste caso, a escola oferece apoio com profissionais.[ouça o áudio acima]

As aulas presenciais na rede pública e privada de ensino em Maringá estão autorizadas desde o dia 28 de julho. Na sala de aula, é preciso manter a distância de 1,5 metro entre as carteiras.

 

Quer enviar sugestão, comentário, foto ou vídeo para a CBN Maringá? Faça contato pelo WhatsApp (44) 99877 9550