Amigos fazem campanha para ajudar policial militar de Maringá
Foto: Reprodução/Facebook

Maringá

Amigos fazem campanha para ajudar policial militar de Maringá

Cidade por Luciana Peña em 25/11/2020 - 12:42

A policial de apenas 27 anos enfrenta um câncer agressivo e precisa de um medicamento que não é fornecido pelo SUS e nem pelo plano de saúde dos servidores públicos do Estado.  Amigos criaram uma vaquinha online para arrecadar recursos. Solidária, a corporação também se mobiliza.   

A policial militar Samara Gini, de apenas 27 anos, luta contra o melanoma metastático. É o estágio mais grave de melanoma, ou câncer de pele.

Só existe um tratamento eficaz neste caso, é a imunoterapia. Mas o medicamento é muito caro e não é fornecido pelo SUS e nem pelo SAS, que é o plano de saúde dos servidores públicos estaduais do Paraná.

Cada dose do medicamento custa 40 mil reais. Para que ela comece logo o tratamento, amigos e familiares criaram uma vaquinha online ( https://vaka.me/1559763 ). É fácil acessar e é possível doar qualquer valor.

O 4º Batalhão de Polícia Militar também está mobilizado para ajudar a policial. O comando está em contato com o Hospital da Polícia Militar em Curitiba e outros hospitais de referência neste tratamento, diz o comandante do Batalhão, tenente-coronel Márcio Antônio dos Santos. [ouça no áudio acima]

O caso de Samara chama a atenção para a importância da prevenção do câncer de pele, que representa 33% de todos os diagnósticos de câncer no Brasil. São 185 mil novos casos por ano, de acordo com o Inca, Instituto Nacional do Câncer. O melanoma é o tipo mais agressivo de câncer de pele, com 8 mil casos por ano. [ouça no áudio acima]

A melhor prevenção é evitar a exposição excessiva ao sol e proteger a pele dos efeitos da radiação UV. Além de procurar atendimento médico em caso de suspeita.