De joelhos, ator pede abertura de escola de teatro aos sábados em Maringá
Foto: Reprodução/Facebook

Em gravação

De joelhos, ator pede abertura de escola de teatro aos sábados em Maringá

Cultura por Victor Simião em 12/08/2020 - 17:07

Leandro Foz gravou um vídeo pedindo ao prefeito que permita o funcionamento desses locais e compartilhou nas redes sociais. Sem trabalhar na escola de teatro dele desde março, ele diz que o prejuízo chegou a R$ 15 mil.

O ator Leandro Foz, de 39 anos, disse que não sabia mais o que fazer. Sem dar aulas de teatro na escola dele desde março, no início da pandemia do coronavírus, ele tomou uma medida nesta quarta-feira (12): gravou um vídeo de joelhos pedindo ao prefeito de Maringá que autorize a reabertura desses locais na cidade aos finais de semana.

A gravação já tinha sido compartilhada mais de 80 vezes em uma rede social até a tarde desta quarta.

Responsável pela Companhia Palco, Leandro Foz conversou com a CBN. Segundo ele, o prejuízo com o fechamento chega a R$ 15 mil. O curso de teatro da companhia ocorria semanalmente, aos sábados.

Os decretos em Maringá não autorizam o funcionamento desses locais aos finais de semana. Além disso, não especifica escolas de teatro. O item mais próximo é chamado de “academias de danças e afins”, que podem funcionar de segunda a sexta.

Conforme Leandro Foz, é comum que espaços como o dele só trabalhem aos sábados. No caso dele, não é possível dar aulas durante a semana. Entre outros motivos, ele têm alunos de fora que trabalham ao longo do dia e estudam à noite. Além disso, ele e a esposa têm dois filhos que não estão indo à escola. É o Foz quem fica com as crianças.

Desde março, o ator tem se virado como pode. Ultimamente tem vendido equipamentos para pagar as contas. [ouça no áudio acima]

O diretor disse que faltam critérios técnicos aos decretos da Prefeitura. Para ele, uma autorização para aulas com até 10 alunos e com distanciamento e máscaras pode funcionar. [ouça no áudio acima]

A CBN procurou a Prefeitura de Maringá. A assessoria de imprensa informou que tem havido conversa com todos os segmentos, mas não disse se deve ocorrer alguma medida voltada às escolas de teatro aos finais de semana.