Superintendente da Seti diz que investimentos da Fundação Araucária não suprem corte de recursos federais
Imagem Ilustrativa | Foto: Arquivo/AEN

Ciência

Superintendente da Seti diz que investimentos da Fundação Araucária não suprem corte de recursos federais

Educação por Luciana Peña em 15/10/2021 - 11:25

O Congresso Nacional aprovou o corte de R$ 690 mi de recursos do Ministério da Ciência, Tecnologia e inovações. Os reitores das Universidades Estaduais do Paraná divulgaram uma nota de repúdio

O Congresso Nacional aprovou no último dia 7, a pedido do Ministério da Economia, um corte de mais de 600 milhões de reais no orçamento do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações. 

Isso representa pouco mais de 90% dos recursos do Ministério. Dinheiro da pesquisa. A verba foi remanejada para outros ministérios. 

Mesmo com o reconhecimento da importância da ciência durante a pandemia, o ministro da Economia Paulo Guedes entendeu que o recurso seria melhor aproveitado em outros ministérios, entre eles o Ministério de Desenvolvimento Regional. 

Os reitores das universidades estaduais do Paraná divulgaram uma nota de repúdio contra os cortes.

Em Maringá, o superintendente da Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná (Seti), Aldo Bona, comentou o assunto. [ouça o áudio acima]

Em nota divulgada pela Agência Brasil, o Ministério da Economia disse que havia necessidade de remanejamento de recursos e que a alteração foi referendada pela Junta de Execução Orçamentária

 

Quer enviar sugestão, comentário, foto ou vídeo para a CBN Maringá? Faça contato pelo WhatsApp (44) 99877 9550