Formação de ciclone causa estragos em Maringá e outras cidades do PR
Árvore caiu sobre veículo na Avenida São Judas Tadeu, em Maringá. Foto: GMC Online

Tempestade

Formação de ciclone causa estragos em Maringá e outras cidades do PR

Paraná por Lethícia Conegero/GMC Online em 30/06/2020 - 21:18

Nesta terça-feira (30), a formação de um ciclone extratropical sobre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, e a frente fria associada a esse sistema meteorológico, causaram tempestades e fortes rajadas de vento no Paraná, segundo o Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar).

Em Maringá, até as 17h desta terça – dado mais recente divulgado pelo Simepar -, haviam sido registradas rajadas de vento de 61 km/h. No período da noite, houve registros de temporal e chuva de granizo no município.

Até as 20h, a Defesa Civil de Maringá havia sido acionada para atender 18 ocorrências. Pelo menos seis árvores caíram até este horário na cidade.

Paraná

As rajadas de vento mais intensas registradas até as 17h foram em Laranjeiras do Sul, chegando a 119 km/h. Em Ubiratã, as rajadas alcançaram 115 km/h, e em Palmas, 108 km/h, segundo o Simepar. Em Entre Rios, os ventos chegaram a 102 km/h e em Campo Mourão, 100 km/h. Já em Curitiba, foram 98 km/h e Guarapuava, 95 km/h.

No Paraná, o volume de chuva foi maior em Foz do Iguaçu até as 17h, com 40,4 milímetros de precipitação, segundo o Simepar. São Miguel do Iguaçu vem em seguida na lista, com 37,8 milímetros de chuva, e Baixo Iguaçu na sequência, com 34,8 milímetros.

De acordo com o meteorologista do Simepar, Marco Antonio Jusevicius, houve registros de tempestades e fortes rajadas de vento desde as primeiras horas do dia no Paraná.

“No período da manhã houve chuva em partes do oeste e sudoeste do Paraná, mas o que teve mais relevância foi a ocorrência de rajadas de vento de forte intensidade em boa parte do Estado. Durante a tarde, a frente fria causou chuva e mais rajadas de vento no Estado e agora a noite a frente irá causar chuva nas cidades mais ao norte do Paraná”, explicou.

De acordo com Jusevicius, as temperaturas devem cair nos próximos dias no Estado. 

“Essa frente fria segue na direção do estado de São Paulo nas próximas horas e o frio volta para o Paraná com força a partir de amanhã [dia 1º de julho]. As geadas voltam a ocorrer nos próximos três dias em áreas do oeste, sul, sudoeste, Campos Gerais e Região Metropolitana de Curitiba. No norte no Estado, há chance também de geadas localizadas, mas serão menos intensas que nas áreas mais ao sul”, acrescenta. 

Nesta quarta-feira (1º), a temperatura mínima prevista para Maringá é 9ºC e a máxima não deve passar dos 19ºC, segundo o Simepar. Na quinta-feira (2), deve ficar ainda mais frio no município: mínima de 5ºC e máxima também de 19ºC.

 

Queda de árvore e poste na Rua Alziro Segantin Filho, Zona 4, em Maringá (fotos: GMC Online)