Ex-secretário de Sarandi e mais oito réus são condenados por fraude
imagem/divulgação/GMS

Região

Ex-secretário de Sarandi e mais oito réus são condenados por fraude

Paraná por Fabio Guillen/GMC Online em 05/06/2020 - 17:37

O ex-secretário de Trânsito e Segurança de Sarandi, Aparecido Antonio, um ex-servidor e outros seis guardas municipais foram condenados por peculato – desvio de dinheiro público em proveito próprio.

De acordo com o Ministério Público do Paraná (MPPR), os réus foram denunciados em 2018 ao Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) por participarem de um esquema de pagamento irregular de horas extras.

Conforme a denúncia, entre julho de 2014 e outubro de 2015, os réus estabeleceram um sistema para recebimento de horas extras indevidas, que foram pagas sem que tivessem sido trabalhadas.

O ex-secretário Aparecido Antonio e o ex-servidor (então diretor operacional da Secretaria) foram condenados a cinco anos de prisão em regime semiaberto.

O atual servidor (diretor do Departamento de Recursos Humanos da Secretaria) foi punido com a perda do cargo. Todos os seis guardas municipais também receberam como pena a perda do cargo, além da obrigação de prestação de serviços à comunidade.

Por se tratar de decisão de primeira instância os réus podem recorrer.

O que dizem os réus

O ex-secretário Aparecido Antonio disse que não foi notificado até o momento. Mesmo assim, ele informou que vai recorrer. Ele disse ao GMC Online que na época os guardas fizeram horas extras por conta de um curso de armas que tinha convênio com o Governo do Paraná.

O réu disse ainda que tem todas as provas e que vai comprovar sua inocência à justiça. Os demais réus não foram localizados pela reportagem para comentar o caso. 

Acesse GMC Online