Maringá ainda precisa comprovar mais da metade do rebanho existente no município
Imagem Ilustrativa | Foto: José Fernando Ogura/Arquivo/AEN

Atualização

Maringá ainda precisa comprovar mais da metade do rebanho existente no município

Economia por Letícia Tristão em 14/06/2021 - 14:54

O prazo para atualização cadastral de rebanho termina no dia 30. O produtor que não fizer, fica impedido de transitar com o animal pelo estado, podendo ser multado.

Até esta segunda-feira (14), dados da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento, apontam que em todo o estado 48,3% do rebanho já havia sido cadastrado. Em Maringá, 45% do rebanho foi atualizado.

Atualizar o cadastro do rebanho é fundamental para garantir o selo que o Paraná tem de ser área livre de febre aftosa.

A atualização é exigida para todas as espécies animais existentes na propriedade. Para criação de bovinos, búfalos, equinos, asininos, muares, suínos, ovinos, caprinos, aves, peixes e outros animais aquáticos, colmeias de abelhas e bicho-da-seda.

Não atualizar o cadastro pode gerar multa ao produtor por cada animal e impedir a emissão da Guia de Trânsito Animal, o documento necessário para que o produtor faça qualquer movimentação dos animais entre propriedades ou para o abate em frigoríficos,

Os produtores podem fazer a atualização pela internet, nos escritórios da Adapar ou sindicato rural, explica o secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara. [ouça o áudio acima]

O prazo termina em 30 de junho.

 

Quer enviar sugestão, comentário, foto ou vídeo para a CBN Maringá? Faça contato pelo WhatsApp (44) 99877 9550