Maringá contabiliza três mortes por câncer infantojuvenil
Agência Brasil

Alerta

Maringá contabiliza três mortes por câncer infantojuvenil

Saúde por Carina Bernardino em 06/09/2018 - 15:59

INCA estima, neste ano, 12,5 mil novos casos da doença no país. O mês “Setembro Dourado” é um alerta aos pais sobre o câncer pediátrico. É que quando descoberto no início, o índice de cura da doença é de 70%.  

Estamos no “Setembro Dourado”, mês de prevenção contra o câncer infantojuvenil, mas não é só isto. São também 30 dias para conscientizar a população sobre a doença. É que segundo estimativa do INCA - Instituto Nacional do Câncer, 12,5 mil crianças e adolescentes serão diagnosticadas com câncer neste ano no país e o pico de incidência é dos 4 ao 5 anos. Em Maringá, até essa quinta-feira, foram três mortes em decorrência da doença, segundo o setor de epidemiologia da secretaria Municipal de Saúde. As vítimas tinham entre 5 e 9 anos.

A médica do Centro de Oncologia de uma cooperativa de saúde de Maringá, Alessandra Cristina de Oliveira Borges, diz que o Setembro Dourado ajuda a alertar a população sobre o câncer infantojuvenil, porque a chance de cura é maior quando há diagnóstico e tratamento precoces.

Atualmente, no país, o índice de cura do câncer infantojuvenil é de 70%. Os tipos de câncer mais comuns em crianças e adolescentes são: leucemia, sistema nervoso central e linfoma. Os principais sintomas do câncer pediátrico são: febre prolongada e sem causa aparente, aparecimento de caroços em qualquer parte do corpo, dor de cabeça persistente associada a vômitos pela manhã, dor óssea ou nas articulações e palidez ou manchas roxas espontâneas. Na dúvida, procure um médico.