Médico de Atalaia que atendia com CRM de outro profissional
Unidade de Atendimento do Programa Saúde da Família de Atalaia

Flagrante

Médico de Atalaia que atendia com CRM de outro profissional

Em 18/10/2019 - 17:10

Para a polícia, ele disse que se formou em medicina na Bolívia e que não conseguiu revalidar o diploma no Brasil. No desespero em trabalhar, acabou cometendo o crime

Player Ouça a reportagem

A Secretaria Municipal de Saúde Atalaia (distante 60 km de Maringá) descobriu nesta semana que um médico plantonista que atuava há quatro meses na cidade usava o registro de um profissional de União da Vitória, que atende em Cruz Machado, no Paraná.

O crime foi descoberto por socorristas do SAMU de Maringá, que tiveram contato com o médico durante um atendimento. É que ao consultar o CRM, foi percebido que a idade dele não batia com a do registro profissional. A prefeitura foi acionada e descobriu que ele estava trabalhando com documentos de outro médico. A Secretária de Saúde, Cristiane Andréia de Oliveira disse que o prestador de serviços era conhecido pela classe médica e que a contratação ocorreu por meio de empresa terceirizada.

Em Atalaia, o médico atuava com o nome de Lizandro Traesel, quando na verdade o nome dele era Elizandro da Silveira. Ele é brasileiro e se formou em medicina na Bolívia em 2009, mas quando retornou ao país não conseguiu fazer o revalida. Segundo o advogado, José Carlos Ragiotto, o cliente dele vai pagar pelos crimes que cometeu.

O verdadeiro médico Lizandro Traesel, em entrevista à RPC, informou que registrou cinco boletins de ocorrência por crimes relacionados ao uso do nome e registro profissional dele. Ele também informou o CRM (Conselho Regional de Medicina) sobre ocorrido, que não tomou providências sobre as denúncias.

A CBN também entrou em contato com o órgão por telefone e e-mail, mas não tivemos retorno até o fechamento desta reportagem. O caso de Atalaia está sendo investigado pela delegacia de Nova Esperança.

Notícias da mesma editoria