Mesmo com liberação, arquidiocese permanecerá fechada em Maringá
No dia 17 de março, em coletiva de imprensa, dom João Mamede Filho anunciou suspensão das atividades" \ Foto: Victor Simião/CBN Maringá

Igreja católica

Mesmo com liberação, arquidiocese permanecerá fechada em Maringá

Cidade por Victor Simião em 26/03/2020 - 15:37

Governo Federal publicou decreto tornando igrejas como algo essencial em meio à crise do coronavírus. Dom João Mamede, responsável pela igreja católica em Maringá, diz que reclusão é para seguir decisão municipal.

A arquidiocese de Maringá, responsável pela gestão da igreja católica na cidade e região, decidiu seguir com as atividades suspensas mesmo após a liberação por parte do Governo Federal. Nesta quinta-feira (26), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) publicou uma norma tornando as igrejas atividades essenciais em meio à crise do coronavírus. Lotéricas também estão autorizadas a funcionar.

No dia 17 de março, a arquidiocese de Maringá anunciou a suspensão das atividades por 15 dias. Por conta da decisão, não tem havido missas públicas, celebrações, catequese, grupos de orações, acampamentos e outras ações católicas. 

Nesta quinta, o administrador apostólico da arquidiocese de Maringá, arcebispo dom João Mamede Filho, divulgou um vídeo dizendo que seguirá seguirá o decreto municipal. [ouça no áudio acima].

Em Maringá, as atividades com aglomerações estão suspensas por 30 dias. O decreto foi publicado na semana passada.