Nas últimas dez finais de Campeonato Paranaense, em cinco o vencedor do primeiro jogo ficou com a taça
Foto: Fernando Teramatsu/Maringá FC

Histórico

Nas últimas dez finais de Campeonato Paranaense, em cinco o vencedor do primeiro jogo ficou com a taça

Esporte por Victor Ramalho em 31/03/2022 - 14:34

De 2012 para cá, em apenas duas ocasiões o time que foi derrotado no confronto de ida conseguiu reverter o placar. Maringá FC precisará lutar contra a estatística se quiser ficar com o título inédito do Estadual no próximo domingo (3), contra o Coritiba, no Couto Pereira.

A festa estava preparada. 12.538 torcedores compareceram, mesmo embaixo de chuva, para acompanhar Maringá FC x Coritiba, pelo jogo de ida da final do Campeonato Paranaense 2022. Era a chance do time maringaense sentir novamente a energia de disputar uma final de Estadual, algo que não ocorria desde 2014.

O jogo começou equilibrado. O time da capital tentou tomar a iniciativa da partida, mas o Maringá se defendia bem e apostava no contra-ataque. Com o campo molhado, os chutes de fora da área se tornaram uma arma. Foi assim que o MFC incomodou, duas vezes, com João Denoni, antes dos primeiros 15 minutos.

Aos 30 do primeiro tempo, contra-ataque do Maringá FC. Mirandinha recebeu na ponta-esquerda, cortou pra dentro e chutou forte. Alex Muralha espalmou para o centro da área e Alemão empurrou para o fundo da rede. Maringá 1x0.

Na volta do intervalo, o jogo parecia controlado. Mas contra o Coritiba, não dá para vacilar. Aos 20 minutos, em uma cobrança de lateral despretenciosa, Léo Gamalho dominou, dentro da área e em lance polêmico, girou para cima cima do zagueiro e finalizou para empatar a partida. 1x1. Foi o primeiro gol sofrido pelo Maringá FC em casa no Paranaense.

Cinco minutos depois, Igor Paixão virou a partida, em um "apagão" momentâneo do time da casa. Placar final, Maringá FC 1x2 Coritiba. O técnico da equipe maringaense, Jorge Castilho, avalia o resultado como 'normal', mas lamenta os 6 minutos de instabilidade vividos pelo time na etapa complementar. [ouça no áudio acima]

Agora, para ficar com a taça no próximo domingo (3), no Couto Pereira, o Maringá FC precisará jogar contra as estatísticas. Nas últimas dez finais de Campeonato Paranaense, em cinco o time que venceu o primeiro jogo ficou com o troféu. Em apenas duas oportunidades a equipe derrotada no jogo de ida conseguiu reverter o placar, casos de Athletico Paranaense, em 2018 e 2019.

Para o atacante Alemão, o caminho para buscar a vitória na capital é repetir o desempenho do primeiro tempo. [ouça no áudio acima]