Ouvintes reclamam de lotação na UPA Zona Sul
Foto: Victor Ramalho/ CBN Maringá

Você faz a pauta

Ouvintes reclamam de lotação na UPA Zona Sul

Saúde por Victor Ramalho em 02/05/2022 - 17:09

 A reportagem da CBN esteve no local na tarde desta segunda-feira (2) depois de receber reclamações de ouvintes. Alguns pacientes ouvidos pela reportagem relataram estar aguardando atendimento desde às 9h. A maioria das pessoas apresentam sintomas de dengue.

Ouvintes mandaram mensagens para o Whatsapp da CBN reclamando da demora no atendimento na UPA Zona Sul. Há relatos de pessoas que esperaram horas na fila apenas para passar pela triagem. A reportagem foi ao local na tarde desta segunda-feira (2).

O Arthur Alves estava dor de cabeça e dor no corpo. Acreditava se tratar de dengue. Ele conta que chegou ao local às 9h em busca de atendimento, mas só conseguiu passar pela triagem inicial no começo da tarde. [ouça no áudio acima]

Outras pessoas que aguardavam atendimento apresentavam sintomas parecidos. A Letícia Alves foi ao local em busca de atendimento para a filha, que estava com febre. Ela chegou na UPA no começo da tarde, mas já havia sido informada que o atendimento poderia demorar. [ouça no áudio acima]

O Luiz Antônio da Silva não estava com sintomas de dengue, mas procurou o local pela manhã, com o pé machucado. Até o período em que a reportagem esteve lá, também não conseguiu ser atendido. [ouça no áudio acima]

Procurada pela reportagem, a Prefeitura de Maringá se manifestou por meio de nota, informando se tratar de "um período de muita pressão sobre os sistemas de saúde, tanto públicos como particulares". Na mesma nota, a Prefeitura informa ainda que "cerca de 70% das consultas nas UPAs não são urgentes" e podem ser "resolvidas nas UBSs". O Executivo finaliza a nota alertando que as UPAs só devem ser procuradas em casos de "urgência e emergência".

Leia a nota da Prefeitura de Maringá na íntegra:

"Estamos passando por um período de muita pressão sobre os sistemas de saúde, tanto públicos como particulares. Não só em Maringá quanto no Paraná e no Brasil. A Secretaria de Saúde de Maringá aumentou o serviço pediátrico abrindo o atendimento na Zona Sul. Estamos ampliando o atendimento pediátrico na Zona Norte. Contratamos médicos credenciados e o PSS para novas contratações está na fase final. Alertamos que as UPAs são unidades de urgência e emergência. Casos diversos destes devem ser resolvidos nas UBSs. Infelizmente, cerca de 70% das consultas nas UPAs não são urgentes. As maiores procuras são por infecção urinária, vômitos e diarreia sem causas específicas, suspeita leve de dengue, doenças respiratórias, dores musculares, renovação de receita e doenças crônicas de longa data. É preciso que a população se atente às finalidades das UPAs e UBSs.

Quando procurar uma UPA?

As UPAS atuam com urgência e a emergência dos hospitais do SUS. A preferência é para prestação de atendimento de média complexidade, problemas cardíacos, pressão alta e febre alta, cortes, infarto, derrame, falta de ar intenso (dispneia), queimadura, quedas, afogamento, picada ou mordida de animais venenosos.

Quando procurar uma UBS

As Unidades Básicas de Saúde (UBS)*, que muitos conhecem como postinhos de saúde, são direcionadas aos atendimentos gratuitos voltados à saúde da criança, da mulher, do adulto e do idoso. Lá são realizadas consultas de rotina, sintomas leves de gripe, tonturas, dor abdominal leve, mal-estar, conjuntivite, unha encravada, dor de ouvido, dor na coluna, febre baixa, vômito e diarreia, injeções, curativos, retirada de pontos, renovação de receitas, trocas de sondas, nebulização, pré-natal, acompanhamento de hipertensão e diabetes, troca de receitas, entre outros.

O que fazer quando tiver sintomas leves de dengue?

A UBS Pinheiros tem uma ala exclusiva para atender pessoas com sintomas de dengue que não são de urgência e emergência. Esse processo é conhecido como “Sentinela”. Em outra ala, a UBS continua realizando os atendimentos normais. A UBS Sentinela funciona entre 7 e 23 horas. Outros atendimentos da UBS Pinheiros são até as 21 horas."

Quer enviar sugestão, comentário, foto ou vídeo para a CBN Maringá? Faça contato pelo WhatsApp (44) 99877 9550 

Foto: Victor Ramalho/CBN Maringá
Foto: Victor Ramalho/CBN Maringá