Pesca de espécies nativas volta a ser liberada nos rios do Paraná
Imagem ilustrativa/foto: Sedest/IAT/arquivo

Fim da piracema

Pesca de espécies nativas volta a ser liberada nos rios do Paraná

Meio Ambiente por Victor Ramalho em 01/03/2022 - 10:37

O período da piracema, iniciado em novembro do ano passado, se encerrou nessa segunda-feira (28). Fiscais do IAT e da Polícia Ambiental reforçam a fiscalização contra excessos na pesca.

O período da piracema, época em que a pesca de espécies nativas é proibida para a reprodução dos peixes, se encerrou às 23h59 dessa segunda-feira (28). Com isso, a partir desta terça-feira (1º), a pesca desses animais está liberada nos rios de todo o Paraná.

No Estado, a piracema seguiu o mesmo calendário do restante do país. A pesca de espécies nativas estava proibida desde 1º de novembro de 2021, a partir de uma Instrução Normativa do Ibama. A medida busca proteger o estoque de peixes nativos no Estado, já que é durante esse período que a maioria das espécies se reproduzem.

Com o fim da piracema, está permitida a pesca de espécies nativas como bagre, pintado, lambari, entre outros. Podem ser pescados dez quilos, mais um exemplar de qualquer peso, por pescador, com exceção do Rio Ivaí, que tem regra sua específica, permitindo a pesca de até cinco quilos, mais um exemplar de qualquer peso.

As espécies consideradas exóticas, que foram introduzidas no meio ambiente pelos seres humanos, não entram na restrição da piracema, ou seja, a pesca fica liberada o ano todo.

Os fiscais do IAT e da Polícia Ambiental reforçam a fiscalização para garantir que não ocorram excessos na pesca, descumprimento do tamanho de captura dos peixes e desrespeitos às normas ambientais.

Quer enviar sugestão, comentário, foto ou vídeo para a CBN Maringá? Faça contato pelo WhatsApp (44) 99877 9550