Prefeitura de Maringá confirma mais duas mortes por Covid-19
Imagem Ilustrativa/Pixabay/Domínio Público

Boletim

Prefeitura de Maringá confirma mais duas mortes por Covid-19

Saúde por Lethícia Conegero/GMC Online em 24/06/2020 - 18:10

Maringá registrou mais duas mortes por Covid-19, segundo o boletim divulgado nesta quarta-feira (24), pela Prefeitura. Agora, o município soma 15 óbitos pela doença.

Uma das vítimas é uma mulher de 74 anos, cardíaca, e sem histórico de viagem recente. Os sintomas iniciaram no dia 12 de junho e ela morreu no domingo (21). A outra vítima é um homem de 36 anos, diabético, sem histórico de viagem recente. Os sintomas iniciaram no dia 9 de junho e ele morreu nesta terça-feira (23). 

O boletim desta quarta-feira também indica 59 novos casos confirmados do novo coronavírus em Maringá, sendo 31 mulheres, 26 homens e duas crianças. Agora, os positivados somam 1.278. Desses, 61,6% já venceram a doença. Os recuperados somam 788 no município.

Outros 439 positivados estão em isolamento domiciliar e 36 estão internados (21 em enfermaria e 15 em UTI). 

O documento divulgado pela Prefeitura de Maringá também indica que 23 pessoas estão internadas com suspeita de Covid-19, 21 em enfermaria e duas em UTI. Outros 2.145 casos suspeitos estão em isolamento domiciliar, em acompanhamento, por terem apresentado algum dos sintomas da doença.

O número de casos encerrados, ou seja, pessoas que apresentaram sintomas do novo coronavírus, mas que o quadro não evoluiu, soma 7.487.

A taxa de ocupação hospitalar geral nos leitos de enfermaria é 47,3%, nos leitos de UTI adulta é 66,5% e na UTI neonatal/pediátrica 50,8%. Já a taxa de ocupação por pacientes positivados com Covid-19 nos leitos de enfermaria é 17,1%, nos leitos de UTI adulta é 37% e na UTI neonatal/pediátrica não há pacientes com Covid-19.

Sesa

No boletim estadual desta quarta-feira (24), o número de casos confirmados de Covid-19 é 872 em Maringá. Desses, 99 estão recuperados. O número de óbitos também é 15, segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Os casos suspeitos, em investigação, somam 177.

Acesse GMC Online