Quatro ambulâncias são impedidas de deixar e retirar pacientes do HU
Reprodução/Facebook Oséias Miranda

Maringá

Quatro ambulâncias são impedidas de deixar e retirar pacientes do HU

Saúde por Carina Bernardino em 17/11/2018 - 09:36

Os veículos ficaram parados por duas horas no local. Até a polícia foi acionada. Um dos motivos é que o Hospital Universitário estava sem médico cirurgião. 

Um descaso foi registrado na noite dessa sexta-feira (16) no Hospital Universitário de Maringá.

A acompanhante de uma vítima de acidente de trânsito realtou ao repórter Oséias Miranda que acompanhou a confusão. Quatro ambulâncias ficaram paradas em frente ao Hospital Universitário de Maringá por falta de atendimento médico. A primeira ambulância do Siate chegou ao local por volta das 18h. O tenente Rodrigo Manoel, do 5º Grupamento dos Bombeiros explicou que naquele momento não havia médico cirurgião no local.

As ambulâncias do Samu e do Siate foram para o HU após determinação da Central Regional de Emergência. Três estavam com pacientes e uma tinha que fazer o transporte de uma vítima para outra unidade de saúde, mas nenhuma conseguiu sair da unidade. O médico intervencionista do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência José Ranieri disse que a sorte é que a vítima que ele socorria não corria risco de vida.

No meio da confusão que ocorreu na porta do Pronto Atendimento do HU, vários familiares de pacientes estavam revoltados com a demora no atendimento.Uma delas era a dona de casa Maria Isabel, que mora no Parque das Palmeiras. Ela foi embora sem conseguir que a sogra fosse atendida.

Por volta das 20h, a Polícia Militar foi acionada e esteve no local, mas quando chegou os pacientes já tinham recebido os primeiros atendimentos. A informação que o tenente Heitor recebeu é de que o problema foi na escala de médicos, além de um erro de comunicação de um servidor que dizia que os pacientes não podiam ser atendidos.

A CBN aguarda posicionamento da direção do HU sobre o ocorrido no hospital.