Samu aeromédico completou 1.051 atendimentos
Imagem Ilustrativa/Agência de Notícias do Paraná

Dois anos

Samu aeromédico completou 1.051 atendimentos

Saúde por Luciana Peña em 26/11/2018 - 08:42

Em casos de infarto, dos 212 pacientes transportados de helicóptero, 199 foram salvos sem sequelas.  A maior parte dos atendimentos é de resgate de vítimas de acidentes em rodovias.

O Samuaeromédico atende a população das regionais de Maringá, Paranavaí e Umuarama. São 150 cidades.

Dois anos atrás começou a funcionar em Maringá o serviço Samu Aeromédico. A partir daí tornaram-se comuns imagens de resgate de vítimas de acidentes em rodovias.

O transporte de crianças picadas por escorpião em cidades da região trazidas aqui ao Hospital Universitário. E todo tipo de atendimento a pacientes que precisam chegar ao hospital com rapidez. Em dois anos foram 1051 atendimentos diz o coordenador do Samu Aeromédico, o médico Maurício Lemos.

O objetivo do Samuaéreo é dar uma resposta rápida a pacientes em estado grave. Em caso de infarto, por exemplo, essa resposta rápida garante que o paciente salvo não tenha sequelas.

A Samu aeromédico não apenas transporta pacientes, mas também presta o primeiro e decisivo socorro. Nestes 1051 atendimentos, houve situação em que o helicóptero precisou pousar no meio do caminho, em plantações de soja, por exemplo, para ‘estabilizar’ o paciente, que naquele momento teve uma recaída.

A equipe do Samuaeromédico é formada por médico, enfermeiro, socorrista e piloto. Na base conta ainda com equipe de mecânicos especializados.

O Samuaeromédico atende a população das regionais de Maringá, Paranavaí e Umuarama. São 150 cidades.