Saúde confirma duas mortes por coronavírus em Maringá
Com o microfone o secretário de saúde de Maringá Jair Biatto |Foto: Victor Simião/CBN Maringá

84 e 54 anos

Saúde confirma duas mortes por coronavírus em Maringá

Saúde por Victor Simião em 27/03/2020 - 17:01

Idoso de 84 anos e mulher de 54 morrem por coronavírus na cidade. Duas outras mortes estão sob investigação. O dado foi divulgado pela Prefeitura. Município registra nove casos positivos e 110 suspeitos.

As informações foram atualizadas às 18h30 porque novos dados foram acrescentados. 

A Secretaria de Saúde de Maringá, norte do Paraná, confirmou os dois primeiros casos de morte em decorrência do coronavírus na cidade. As vítimas são uma mulher de 54 anos e um homem de 84. A informação foi apresentada na tarde desta sexta-feira (27) em coletiva de imprensa, no Paço Municipal.

Essas duas mortes são as primeiras causas pela Covid-19 no Estado do Paraná. 

Rosangela Machado, de 54 anos, era  cuidadora de idosos. Ela tinha ido a Fortaleza e feito escala em São Paulo no dia 12 deste mês. No dia 20 foi internada; dois dias depois, foi à UTI. Ela morreu no dia 25.

Belchior Martins, de 84 anos, morreu na madrugada desta sexta. Ele começou a apresentar sintomas no dia 15 deste mês. O hospital em que ele estava disse não poder dar mais informações. 

Duas outras mortes estão sob investigação em Maringá por suspeita da Covid-19. 

Ainda segundo o município, há nove casos positivos da doença.

O secretário de Saúde de Maringá, Jair Biato, disse que medidas já vinham sendo tomadas como toque de recolher e fechamento do comércio. O foco, agora, é priorizar a rede de saúde na cidade.

Na quinta-feira (26), comerciantes e empresários de Maringá fizeram um ‘buzinaço’ pedindo a abertura do comércio. Questionado pela CBN se ele achava que as mortes confirmadas iriam mudar o pensamento dos manifestantes, Jair Biato não quis responder exatamente a pergunta, mas disse que o município tem tomado decisões técnicas.

No Paraná, até o momento, 125 pessoas testaram positivo para a Covid-19. 

O dado é considerado como subnotificado porque nem todos os casos confirmados pelos municípios são registrados pelo Governo do Estado. O motivo é que o Paraná somente divulga dados que passam pelo laboratório central, enquanto as cidades levam em conta os registros feitos por laboratórios locais.