TCCC propõe reajuste linear de 5,07% para motoristas
Arquivo/CBN Maringá

Negociação

TCCC propõe reajuste linear de 5,07% para motoristas

Por Victor Simião em 12/06/2019 - 19:05

Índice é para salário, vale-alimentação e participação nos lucros. Sindicado pedia 10% e disse que vai apresentar proposta aos trabalhadores, mas que quer reajuste maior para o vale-alimentação.

Player Ouça a reportagem

A TCCC, Transporte Coletivo Cidade Canção, apresentou proposta de reajuste linear de 5,07% para os empregados: motoristas e quem atua em outras funções na empresa. Foi nesta terça-feira (11). O índice é para salário, vale-alimentação e participação nos lucros. O Sinttromar, sindicato da categoria, havia pedido 10% de reajuste no salário e R$ 300 de vale-alimentação. Atualmente, é de R$ 80.

O valor proposto é o mesmo registrado em abril de 2019 no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) – relativo aos 12 meses anteriores.

A proposta ainda não foi apresentada oficialmente aos trabalhadores do setor, mas o sindicato quer que tenha um reajuste maior ao menos no vale-alimentação, disse o diretor do Sinttromar, Emerson Viana da Silva.

Dos 10% pedidos pelo sindicato, 5% eram de reajuste baseado no INPC e 5% de ganho real. O sindicato estima que 800 pessoas sejam afetadas pela decisão da empresa. A data-base dos trabalhadores da categoria é junho. A média salarial de um motorista é de R$ 2.500.

O diretor da TCCC, Roberto Jacomelli, informou que a proposta feita é a possível. Ele justificou o teto dizendo que, mesmo pedindo 30% de reajuste na tarifa, a Prefeitura de Maringá só concedeu 10% e no cartão Passe Fácil.

Em 2018, o reajuste só ocorreu em julho, após várias discussões e aprovação do estado de greve. Apesar de o sindicato ter pedido 6% de reajuste na ocasião, a empresa deu 2%, vale-alimentação de R$ 80 e a participação nos lucros de 2%. Esse valor foi pago em duas parcelas de R$ 940.

Com o reajuste tarifário, a passagem começa a custar R$ 4,30 no cartão a partir de sexta-feira (14) em Maringá. Atualmente, está em R$ 3,90. Não houve reajuste na passagem avulsa.

Notícias da mesma editoria