Volume de empréstimos nas bibliotecas municipais cai 45% em Maringá
Agência Brasil

Livros

Volume de empréstimos nas bibliotecas municipais cai 45% em Maringá

Cultura por Victor Simião em 18/01/2019 - 17:47

A comparação é entre 2014 e 2018. Apesar disso, número de leitores tem aumentado na cidade, diz secretário de Cultura. Ações para mudar cenário das bibliotecas estão sendo pensadas.  

O número de empréstimos de livros e revistas das bibliotecas públicas municipais em Maringá vem caindo ano a ano. No comparativo entre 2018 e 2014, a redução é de 45%. No ano passado, foram 56 mil empréstimos; em 2014, 103 mil. Maringá conta com seis bibliotecas gerenciadas pela prefeitura. O acervo da rede tem quase 140 mil volumes.
Na avaliação do secretário municipal de Cultura, Miguel Fernando Perez, há indícios que explicam a queda. O acesso a obras digitais é um deles, diz.

No ano passado, mais de 10 mil obras foram adquiridas para as bibliotecas de Maringá. Livros atualizados, para tentar atrair mais leitores – o que não resultou necessariamente em mais empréstimos.
Por outro lado, o secretário diz ver que o número de leitores têm aumentado. Ele cita a Festa Literária de Maringá realizada ano passado e o número de clubes de leitura como exemplos.

As bibliotecas funcionam em horário comercial – e aos sábados até o meio dia. Tem contação de histórias e outras atividades. Para tentar levar mais público para as bibliotecas, a secretaria tem pensando em novas ações. O projeto Convite à Literatura é um exemplo. E, quem sabe, abrir em outros horários.

Em relação a abrir horários: seria necessário criar uma nova escala de trabalho ou contar com mais funcionários nas bibliotecas. Atualmente, são seis bibliotecários, além de estagiários e equipe administrativa.
Em 2018, as bibliotecas que mais emprestaram em Maringá foram a Centro, 13,5 mil; e a das Palmeiras, 11.800. A de Iguatemi foi a menos procurada para a retirada de obras: cerca de 2500 empréstimos.