Procon articula fiscalização conjunta com a Delegacia do Consumidor de Curitiba em postos de Maringá
Imagem Ilustrativa | Foto: Arquivo/Agência Brasil

Combustíveis

Procon articula fiscalização conjunta com a Delegacia do Consumidor de Curitiba em postos de Maringá

Cidade por Luciana Peña em 03/03/2021 - 13:13

Todos os  postos de combustíveis estão sendo notificados para apresentar notas fiscais e outros documentos para uma análise dos preços praticados na cidade.

Nesta quarta-feira, dia de protestos contra os preços dos combustíveis, o Procon de Maringá começou a notificar os postos da cidade.

Eles terão que apresentar livro de movimentação financeira, cópias de notas fiscais de entrada e de saída, entre outros documentos que ajudem os fiscais a analisar a formação dos preços praticados na cidade e verificar se está havendo prática infracional ao Código de Defesa do Consumidor.

Os motoristas se queixam que há um alinhamento de preços na cidade sempre empurrando para cima o valor dos insumos.

Na manifestação de motoristas e motociclistas que trabalham com transporte individual de passageiros e entregas, os porta-vozes apelaram para que os consumidores ali presentes só abastecessem o carro em cidades da região, deixando os postos de Maringá à míngua.

Segundo o Procon, que monitora a qualidade dos combustíveis de 80 postos da cidade, o sindicato que representa estas empresas alega que as distribuidoras entregam o produto com o valor mais alto em Maringá.

A Prefeitura diz que articula com a delegacia do Consumidor de Curitiba uma operação em conjunto para apurar os preços praticados nos postos e nas distribuidoras.