Escolas particulares de Maringá retomam aulas presenciais a partir de segunda-feira (1º)
Foto: Ilustrativa/Rodrigo Félix Leal/AEN

Educação

Escolas particulares de Maringá retomam aulas presenciais a partir de segunda-feira (1º)

Educação por Monique Manganaro/GMC Online em 27/01/2021 - 09:30

A Prefeitura de Maringá publicou nessa segunda-feira (25), um novo decreto permitindo a retomada das aulas presenciais na cidade. Com a decisão, instituições privadas do município que já se preparavam para receber estudantes devem retomar o ensino presencial a partir da próxima segunda-feira (1º). 

Segundo o vice-presidente do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Noroeste do Paraná (Sinepe/NOPR), José Carlos Barbieri, seguindo o modelo que será adotado pela rede estadual de ensino, as instituições privadas também trabalharão no ensino híbrido, com parte das aulas presenciais e parte remota. 

Conforme explica Barbieri, os alunos também não serão obrigados a frequentar as aulas presenciais. Após a retomada, o objetivo é, inclusive, mapear a parcela de estudantes que vai continuar acompanhando as aulas exclusivamente de casa e quem passará a frequentar as escolas. 

Segurança

O decreto número 6637/2021 do Governo do Paraná, que liberou a volta às aulas presenciais, estipulou que instituições de ensino precisam cumprir as recomendações dadas pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) na resolução 632/2020. Conforme o documento, será necessário assegurar o distanciamento social, limpeza e desinfecção dos espaços, higiene recorrente das mãos e, claro, o uso constante de máscara. 

De acordo com o vice-presidente do Sinepe/NOPR, as escolas particulares de Maringá têm se preparado desde o ano passado para adequar as estruturas e têm condições necessárias para receber os alunos. “Estamos fazendo investimento em tecnologia, em desenvolvimento de professores e colaboradores. Nós estamos preparados para começar as aulas a partir de segunda-feira”, garante Barbieri. 

Escolas municipais

Apesar da liberação para retomada do ensino presencial, Maringá ainda não tem data definida para volta às aulas.

O secretário de Inovação, Aceleração Econômica, Turismo e Comunicação (Siacom), Marcos Cordiolli, explica que a volta do ensino presencial em Maringá depende de aprovação da Secretaria de Educação.

“Esse decreto autoriza tanto os estabelecimentos públicos e privados de Maringá a retomarem suas aulas. No entanto, cada rede pode definir a forma como esse retorno irá ocorrer. No caso, a Seduc, nossa secretaria da rede municipal de educação, está trabalhando com um plano de contingenciamento específico, conversando com diversos setores, visando essa retomada das aulas, mas é uma decisão em separado. O decreto autoriza, mas a decisão definitiva de retorno das aulas está em estudo e deve ser comunicada nos próximos dias”, afirma.

Rede estadual de ensino

Nas escolas estaduais do Paraná, as aulas presenciais – em sistema híbrido – serão retomadas em 18 de fevereiro. Segundo o governo estadual, além das medidas básicas de higiene, haverá medição de temperatura na entrada das escolas e diminuição da capacidade da sala de aula a, no máximo, 50% da ocupação normal, para garantir o distanciamento social. 

O Governo do Paraná divulgou que investiu R$ 5,96 milhões para compra de materiais de proteção para os mais de dois mil colégios da rede estadual. Entre os itens adquiridos, estão 21,8 mil galões de cinco litros de álcool em gel, 25,1 mil galões de cinco litros de álcool líquido 70%, 6,9 mil termômetros, 31,7 mil dispensers, 16,3 mil macacões para equipes de limpeza e 2,1 milhões de máscaras de tecido, que serão entregues aos estudantes — duas para cada.

As aulas presenciais no Paraná estão suspensas desde março de 2020, por causa da pandemia da Covid-19.

Acesse GMC Online

 

Quer enviar sugestão, comentário, foto ou vídeo para a CBN Maringá? Faça contato pelo WhatsApp (44) 99877 9550