Justiça proíbe sindicato de impedir saída de ônibus das garagens
Foto: Luciana Peña/CBN Maringá

Greve

Justiça proíbe sindicato de impedir saída de ônibus das garagens

Cidade por Luciana Peña em 09/04/2021 - 09:27

No segundo dia de paralisação do transporte coletivo em Maringá, 25% da frota está circulando. Isso significa em torno de 37 veículos. Usuários reclamam. Em Londrina, também tem paralisação do transporte urbano.

O terminal urbano na manhã desta sexta-feira em Maringá estava bem movimentado. Apesar da greve, muitos passageiros foram para o terminal na esperança de conseguir um ônibus para chegar ao trabalho.

Segundo a empresa Transporte Coletivo Cidade Canção, 25% da frota está circulando. Considerando que durante a pandemia estão rodando 150 carros, isso dá 37 veículos.

O ônibus da Sirlei Francelino estava atrasado. [ouça o áudio acima]

Nessa quinta-feira (8), a TCCC entrou na Justiça com um mandado de segurança. A empresa pedia, entre outras coisas, que fossem mantidos 70% da frota. Mas o juízo deferiu parcialmente o pedido.

A liminar proíbe que sindicato impeça a saída dos ônibus das garagens. Os motoristas que querem trabalhar não podem ser impedidos. Mas os grevistas podem usar de outros meios de convencimento para manter o movimento.

Segundo o diretor sindical Emerson Viana, boa parte dos motoristas quer permanecer na greve e só volta ao trabalho depois que os salários forem depositados integralmente. {ouça o áudio acima]

O administrador executivo Roberto Jacomelli diz que a empresa tenta convencer os funcionários a sair com os ônibus da garagem. [ouça o áudio acima]

A CBN perguntou à TCCC se há previsão para o pagamento integral dos salários dos funcionários e aguarda um retorno.

Em Londrina, funcionários da empresa de transporte coletivo também dizem que não receberam os salários integralmente e iniciaram uma paralisação. A empresa também alega dificuldades financeiras em função da pandemia.

A TCCC informou que está mantendo contato com a Prefeitura de Maringá para saber sobre o repasse financeiro e dessa forma resolver a questão do pagamento de salários.