Podcast ‘Linha do Tempo‘ detalha fundação da UEM e destaca a contribuição da universidade para sociedade maringaense
Foto: GMC/Divulgação

Episódio 1

Podcast ‘Linha do Tempo‘ detalha fundação da UEM e destaca a contribuição da universidade para sociedade maringaense

Podcast por Monique Manganaro/GMC Online em 18/05/2022 - 11:43

Há quase 53 anos, a Universidade Estadual de Maringá (UEM) é peça fundamental no desenvolvimento e na expansão de Maringá. Hoje consagrada como uma das melhores instituições de ensino superior públicas do Brasil, a universidade nasceu de um desejo de mudança de vida dos primeiros habitantes do recém-criado município. 

Como parte do projeto “Linha do Tempo”, promovido pelo Grupo Maringá de Comunicação (GMC) para celebrar os 75 anos de história de Maringá, o podcast “Linha do Tempo” relembrou a trajetória da UEM desde o nascimento e o importante papel que a instituição desempenha na sociedade. 

No primeiro episódio, a jornalista Brenda Caramaschi, que conduz as entrevistas com convidados que marcaram a história de Maringá, conversou com o professor Reginaldo Dias, do departamento de História da UEM, e o pioneiro Antônio Augusto de Assis, que participou da implantação da universidade. 

O episódio de estreia do podcast recapitulou a trajetória da UEM a partir de marcos históricos importantes tanto para a instituição quanto para os convidados, que têm uma relação muito próxima com a universidade. 

O pioneiro Antônio Augusto de Assis lembrou, durante o bate-papo, que a universidade nasceu do sonho de grande parte dos agricultores que ajudaram a fundar Maringá de tornar os filhos “doutores” no futuro. “Oficialmente, a UEM nasceu em 6 de novembro de 1969, mas começou a nascer 20 anos antes com o ‘parto’ da primeira instituição de ensino superior, que foi a faculdade de Ciências Econômicas. Os primeiros habitantes [de Maringá] são pessoas da roça e esses agricultores tinham um sonho muito grande: ‘Nós queremos que os nossos filhos sejam doutores’. Esses sonhadores se juntaram e criaram uma faculdade praticamente do nada. Conseguiram criar uma faculdade de Ciências Econômicas, puseram o Dom Jaime como diretor e arranjaram um grupo de pessoas que sabia ler para ser professores. Depois veio a faculdade de Direito, a faculdade de Filosofia, Ciências e Letras e o Instituto Tecnológico, que reunia as engenharias. Em 1969, essas quatro faculdades se juntaram para formar uma universidade e foi aí que nasceu a UEM, também por um ato de coragem”, explicou Assis. 

Segundo ele, foi por pressão popular que as lideranças políticas da época desapropriaram uma fazenda de café ao lado da Avenida Colombo para conseguir projetar um espaço que unificasse a sede da instituição. “A UEM começou a funcionar em barracões de madeira, que estão lá até hoje. Eu fui estudar no curso de Letras e vi aquilo tudo crescer”, relembrou. 

O professor e historiador Reginaldo Dias lembrou da importância da universidade não apenas para a comunidade acadêmica, mas também para a cidade como sociedade. “Um dos papéis da universidade é formar lideranças. O prefeito Ulisses Maia foi nosso aluno na universidade, o deputado Enio Verri, o ex-prefeito Silvio Barros, o atual deputado Ricardo Barros… então Maringá tem uma liderança basicamente formada na Universidade Estadual de Maringá. Esta é uma face do nosso trabalho, a outra face é formar profissionais de elevado nível. Se você for olhar os engenheiros, os médicos, os dentistas, os professores, todas as profissões, há uma forte representatividade de pessoas formadas pela universidade, [que] qualificou Maringá para um novo período da sua história”, considerou o historiador. 

Sobre o podcast

O podcast “Linha do Tempo” é um dos produtos criados para celebrar a história de Maringá enquanto o município comemora 75 anos de existência. Durante todo o mês de maio e junho, o Grupo Maringá de Comunicação vai relembrar antigas memórias e lançar um olhar sobre o presente e o futuro da Cidade Canção em um projeto que abrange diferentes mídias e formatos.

O podcast, que fará um mergulho na história de Maringá por diferentes ângulos ao longo de 10 episódios, pode ser assistido no canal do Youtube do Portal GMC Online e da Maringá FM ou ouvido nas principais plataformas de streaming, como Deezer e Spotify.

Além disso, o projeto Linha do Tempo também contempla um passeio físico, no coração de Maringá. 75 banners com fotos antigas de fatos que marcaram a história maringaense foram espalhados pelo Parque do Ingá, um dos maiores símbolos do município. Além de contemplar as fotos, os visitantes podem tornar a viagem ao passado ainda mais imersiva, mergulhando em reportagens especiais do Portal GMC Online. Basta apontar o celular para o QR Code estampado no banner para ser direcionado a uma página com as matérias alusivas ao aniversário de Maringá. 

'A Linha do Tempo - Maringá 75 anos" tem apoio cultural de Prefeitura de Maringá; Copel - Governo do Paraná; Usina Santa Terezinha e Grupo Maringá de Comunicação.

Acesse GMC Online

Quer enviar sugestão, comentário, foto ou vídeo para a CBN Maringá? Faça contato pelo WhatsApp (44) 99877 9550