Escolas de natação querem flexibilização da idade em Maringá
Uma proprietária de escola de natação diz que a faixa etária que ficou de fora é o público desse setor (Foto: Ilustrativa/Pixabay/Domínio Público)

Mobilização

Escolas de natação querem flexibilização da idade em Maringá

Cidade por Victor Simião em 03/06/2020 - 14:49

Funcionando desde segunda-feira (01), esses locais atendem ao público entre 16 e 59 anos. Uma proprietária de escola de natação diz que a faixa etária que ficou de fora é o público desse setor.

Após mais de 70 dias fechadas, as escolas de natação e academias com piscinas voltaram a funcionar na segunda-feira (01) em Maringá. Na cidade, existem cerca de 10 estabelecimentos do tipo. Essas escolas estão funcionando mediante uma série de regras, como agendamento de aulas e faixa etária definida. Segundo decreto mais recente, só pode utilizar as piscinas quem tem entre 16 e 59 anos de idade.

A medida foi aceita em um primeiro momento pelos proprietários do setor. Mas, agora, eles se mobilizam para pedir a flexibilização de idade, para atender desde crianças a pessoas com mais de 60 anos de idade.

A proprietária de uma das escolas é Karina Silveira - que também é uma espécie de porta-voz dos empresários do setor. Ela diz que teve escola que nem abriu devido à restrição e que boa parte do público está na idade não permitida pelo decreto. [ouça no áudio acima]

O setor espera realizar uma reunião com a secretaria de Saúde na próxima semana. [ouça no áudio acima]

A Prefeitura de Maringá tem informado que há várias propostas em análise quanto à flexibilização das medidas de enfrentamento à Covid-19. E que todas são estudadas por um comitê focado no assunto.

 

Lembre-se: ao sair de casa, use máscara. Clique aqui e saiba por que ela é importante